oalmirante @ 04:44

Dom, 09/01/11

 

 

"To improve is to change; to be perfect is to change often."

 




oalmirante @ 04:28

Dom, 09/01/11

Porto, 9 de Janeiro de 2011

 

Hoje, apanhei-me a reflectir sobre sondagens. Afinal de contas qual será o método usado para fazer uma sondagem das eleições internas de um partido. No caso do PSD, será que os meios de comunicação social ligam para uma ou duas distritais, três ou quatro concelhias dissidentes dessas distritais e fazem uma regra de três simples para fazer a sondagem?

Gostaria de ver esta metodologia explicada, porque realmente não encontro outra maneira de obter dados concretos sobre esta matéria.




oalmirante @ 03:40

Dom, 09/01/11




oalmirante @ 03:31

Dom, 09/01/11

Porto, 9 de Janeiro de 2011

 

Devido à falta de tempo, tenho acompanhado de modo muito superficial estas eleições à Presidência da República. Mas, há momentos que me recuso a perder, e um deles foi a entrevista do nosso bravo “candidato Coelho” a Judite de Sousa. “Coelho ao poleiro” é o seu lema de campanha, que funciona no Continente de táxi e na Madeira, em terras do jardinismo, de carrinha funerária. Contudo, esta candidatura, sustentada na sátira e na loucura, deve ser levada muto a sério pelos actuais responsáveis políticos, uma vez que atinge a honra e dignidade que supostamente devia ser reconhecida a esta classe.

Mas falando um pouco mais dos verdadeiros candidatos, as eleições que ao início eram consideradas uma passeata de Cavaco Silva pelo país, começam a complicar-se, ou melhor Cavaco Silva decidiu complicar estas eleições. O renascer do fantasma do BPN, fez com que Cavaco Silva assumisse uma postura demasiada activa e, absolutamente, incongruente com o seu mandato. Á semelhança de Manuela Ferreira Leite refere-se demasiadamente à sua seriedade e honestidade, o que começa a “cheirar mal” para muitos que se começam a questionar sobre o porquê de insistir tanto nesses aspectos, terá algo a esconder? Pessoalmente penso que não, mas deve um esclarecimento claro ao país sobre todo este caso, afinal trata-se de o político que está há mais tempo no poder e que reserva para si um importante lugar na História de Portugal.

Em termos ideológicos a pobreza destas eleições é gritante. Temos apenas um candidato de direita e um plutão de radicais e extremistas demagogos, sem a mínima experiencia governativa. O mais alto cargo da nação está a ser desrespeitado e a abstenção que, certamente, se irá verificar é a subscrição de uma moção de censura a toda a classe política.



Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14

16
17
18
19
20
21
22

23
26
28
29

30


Espiões
Radar
 
Vídeos

"We shall go on to the end, we shall fight in France, we shall fight on the seas and oceans, we shall fight with growing confidence and growing strength in the air, we shall defend our Island, whatever the cost may be, we shall fight on the beaches, we shall fight on the landing grounds, we shall fight in the fields and in the streets, we shall fight in the hills; we shall never surrender (...)"

subscrever feeds
blogs SAPO