oalmirante @ 02:38

Sab, 17/09/11

Porto, 17 de Setembro de 2011

 


Ao nível interno do partido, já é tempo de pôr ponto final a Alberto João Jardim. E Pedro Passos Coelho é o líder mais indicado para isso, ao contrário de alguns antecessores não será nunca persona non grata, uma vez que não dependeu do PSD/Madeira para ser eleito presidente do partido, e tem agora uma clara justificação para retirar toda a confiança política a Alberto João Jardim. O resultado do caciquismo indolente de outros líderes sociais-democratas está agora à vista de todos e traduz-se na imensa falta de respeito que o Governo Regional da Madeira têm e teve para com todos os portugueses que actualmente fazem enormes sacrifícios para suportar esta carga fiscal asfixiante. Ontem foi anunciado mais um buraco nas contas da madeira, desta vez são 1.68 mil milhões que custarão 160€ a cada português. Nesta matéria é obrigatório que o Governo da República proceda com coerência e independência, pois será fundamental para não abalar (demasiado) o caminho de credibilização que o governo e o país atravessam perante as instituições internacionais.

Os eleitores do continente não querem certamente, e já há muitos anos, pagar a factura destes mandriões do Governo Regional da Madeira. Pelo que têm de ser os madeirenses os primeiros a serem responsabilizados pelas suas escolhas políticas e sofrer as consequências desta má gestão, por si convenientemente sufragadas, para dar continuidade ao forrobodó que o continente sustentou durante décadas na região autónoma da Madeira.

Para finalizar e voltando ao nível interno, repúdio a forma as estruturas do PSD e JSD aguardam pacificamente a actuação do governo, para saber o que podem fazer, quando são tão rápidas a criticar a oposição. Criticavam o PS e a JS, e logo nos primeiros meses já estão iguais? O Partido não tem opinião? Vamos ser a carneirada do governo?




oalmirante @ 22:44

Ter, 13/09/11

Porto, 13 de Setembro 2011

 

Há pouco menos de um mês estava no aeroporto John Lennon a ver o sorteio da Liga dos Campeões, e simultaneamente um bando de benfiquistas comentava que o Porto não teria a mínima hipótese neste grupo. Obviamente que vindo de apoiantes de um clube que afirmou que em 2011 seria um dos grandes colossos europeus, não é para levar a sério. E cá está, vitória caseira por 2-1 contra uma das equipas mais fortes do grupo, o Shakhtar Donetsk.

Mais um registo positivo do Porto esta época, mas que notoriamente ainda não é suficiente para Vítor Pereira arriscar uma solução táctica sem trinco. O ponto fraco deste Porto, à semelhança da época passada, é a defesa, ainda falta alguém que comande a defesa. Destaco ainda a excelente exibição de "El Bandido".




oalmirante @ 03:13

Qui, 08/09/11




oalmirante @ 03:30

Seg, 05/09/11

Porto, 5 de Setembro de 2011

 

The Cavern Club é um clube de Rock&Roll, situado em 10 Mathew Street, na histórica cidade de Liverpool. Alan Sytner abriu o clube, em 16 de Janeiro de 1957, inspirado num clube de jazz dos arredores de Paris, o Le Caveau. O aspecto do clube combina perfeitamente com o nome, uma vez que este foi usado como abrigo antiaéreo durante a guerra.

A lendária banda The Beatles teve a sua primeira actuação, no Cavern, a 9 de Fevereiro de 1961, fazendo do Cavern o clube mais famoso do mundo. Fica o vídeo…

 




oalmirante @ 02:39

Seg, 05/09/11

Porto, 5 de Setembro de 2011

 

Após os confrontos do mês passado em Inglaterra, a coligação de governo discute internamente as soluções de futuro para este problema que se revelou a juventude inglesa. Uma juventude rebelde, sem regras, violente em alguns casos, sem emprego e dependente do Estado, é o problema que o governo de David Cameron e Nick Clegg tem para resolver.

Contudo, esta coligação de liberais e conservadores foca a origem do problema em dois pontos distintos. Os conservadores na escola, defendendo mais disciplina nas escolas; e os liberais nos pais, enquanto agentes educativos em comunhão com a escola.

Actualmente, em Inglaterra se um aluno faltar às aulas sem justificação os pais podem ser multados, e caso venham a falhar o pagamento poderão mesmo cumprir pena de prisão. No entanto, esta medida não funciona porque muitos pais recusam-se a pagar e os tribunais não os condenam à pena de prisão. Acontece então que muitos desses pais recebem um subsídio pago por muitos dos contribuintes que sofreram as consequências dos motins provocados pelos filhos destes.

Sendo portanto mês de Setembro, tempo de reentré, e com a colocação de professores, inicio do ano lectivo e a avaliação dos professores ainda pendente, muito por causa da má vontade dos sindicatos, nomeadamente a FENPROF. A educação será naturalmente tema de debate nos próximos dias. Felizmente a nossa juventude não partilha do mesmo espírito de violência dos ingleses, mas partilha muitos dos maus hábitos referidos anteriormente, existe, no entanto, uma diferença significativa no tratamento desta questão. Enquanto em Inglaterra já concluíram que o problema ou está nas escolas, e consequentemente nos professores, ou nos pais, ou em ambos; em Portugal só sabemos que a culpa é dos alunos, porque temos dois tipos de santos: os professores, que diariamente são santificados pela classe política e respectivos sindicatos; e os pais.



Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Espiões
Radar
 
Vídeos

"We shall go on to the end, we shall fight in France, we shall fight on the seas and oceans, we shall fight with growing confidence and growing strength in the air, we shall defend our Island, whatever the cost may be, we shall fight on the beaches, we shall fight on the landing grounds, we shall fight in the fields and in the streets, we shall fight in the hills; we shall never surrender (...)"

subscrever feeds
blogs SAPO