oalmirante @ 01:34

Dom, 31/10/10

Porto, 31 de Outubro de 2010

 

Comummente ouvimos falar de que todos têm direito ao trabalho. É verdade. Mas, também não é menos verdade que todos têm a obrigação de trabalhar.

Infelizmente, a relação entre direito e deveres está bastante degradada em Portugal, que se tem alicerçado exclusivamente sobre uma parte da equação: os direitos. Matematicamente até arriscaria a dizer que tal relação não se trata de uma equivalência mas de uma implicação em que direitos => deveres. No entanto, em Portugal direitos <=> direitos e a prova disso são os inúmeros benefícios do Estado, correctos na sua concepção, mas profundamente errados e injustos quanto à sua aplicação.

Assim, os efeitos recessivos das opções orçamentais que temos de tomar são fruto da nossa má organização e gestão. Quando um Estado está carregado de gente sem consciência do dever e que procura nele apenas um emprego e não um trabalho, são os outros 40% que não dependem do Estado que pagam a factura.



Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
15

18

25
26
29
30



Radar
 

"We shall go on to the end, we shall fight in France, we shall fight on the seas and oceans, we shall fight with growing confidence and growing strength in the air, we shall defend our Island, whatever the cost may be, we shall fight on the beaches, we shall fight on the landing grounds, we shall fight in the fields and in the streets, we shall fight in the hills; we shall never surrender (...)"

blogs SAPO